quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

A extrema corrupção nos últimos tempos (5)

Por João Paulo Souza


Continuando – depois de darmos uma parada por alguns dias - a nossa série de estudos sobre 2 Timóteo 3.1-5, falaremos sobre mais três aspectos observáveis na humanidade de hoje: traição, obstinação e orgulho.

“Traidores” (v.4). O que Paulo quis dizer com essa palavra? O apóstolo quis enfatizar a deslealdade exasperada de uns para com os outros nos últimos tempos. Época esta do pós-modernidade e do humanismo, segundo os quais o homem deve ser o centro das coisas - o individualismo, o consumismo e a ética hedonista (dedicação ao prazer como estilo de vida) sufocam a aceitação das pessoas à vontade soberana de Deus. Por isso, para muitos, um dos “melhores” caminhos para se dar bem no mundo em que vivemos é “trair”, isto é, “quebrar a fidelidade prometida e empenhada por meio de ato pérfido” (Houaiss). Lembra-se de Judas Escariotes (Mt 26.48, 49)?

“Obstinados” (v.4). Obstinação, segundo a Bíblia de Estudo Palavras-Chave Hebraico e Grego, editada pela CPAD, traz o sentido figurado de “precipitação”. A versão da Bíblia Revista e Atualizada de João Ferreira de Almeida pontua “atrevidos”; também a Nova Versão Internacional (NVI) diz o mesmo. Em suma, o termo obstinação é claramente explicado pelas expressões “teimosia” ou “resistência tenaz em aceitar e obedecer à Palavra da Verdade, escolhendo, antes, ser insolente com Deus”.

“Orgulhosos” (v.4). Estes, para Paulo, eram os que “exaltavam a si mesmos”. Escravizados pelo “sentimento de prazer, de grande satisfação com o próprio valor, com a própria honra” (Houaiss), os ufanos ou inflados esbanjavam prepotência aonde iam ou por onde passavam, vangloriando-se, descaradamente, em seus vãos e pecaminosos pensamentos, palavras e atos. Por conta dessa realidade na cidade - e certamente no porvir -, o apóstolo Paulo aconselhou os irmãos coríntios a que se afastassem dessas pessoas (v. 5).

É necessário sabermos de que Deus não se coaduna com quem é orgulhoso, senão o que Jesus disse de si mesmo em Mateus 11.29 seria uma tremenda de uma falácia, você não acha? Mas não é assim, obviamente: “Tu [SENHOR] estás lá nas alturas, mas assim mesmo te interessas pelos humildes, e os orgulhosos não podem se esconder de ti” (Sl 138.6). Lembra-se do que disse o Mestre aos seus discípulos, quando da explicação de quem é o maior no Reino de Deus? “Portanto, aquele que se tornar humilde como esta criança, esse é o maior no Reino dos céus” (Mt 18.4).

Nenhum comentário: