quinta-feira, 17 de maio de 2012

"Eu sou pentecostal!!!" Como assim?!

Muitos falam que são pentecostais e que gostam do reteté e do manto - expressões bastante utilizadas por aqueles que acreditam ser poderosamente usados por Deus. Mas, a despeito disso, será que eles realmente o são...? Então, para chegarmos a um consenso, vamos discorrer sobre essa questão.

Quem é pentecostal procura, em primeiro lugar, a edificação da Igreja (1 Co 14. 3, 5, 12, 26, 40). No meio evangélico, existe um "povo" que gosta de se mostrar por meio dos dons do Espírito. Esse povo, bem diferente dos verdadeiros crentes, não gosta de ler a Bíblia, mas apenas ama "dar lugar" às suas "experiências espirituosas": visões extravagantes, "revelamentos" ou revelações espúrias, profetadas, e por aí vai... Isso é, sem dúvida, lamuriante. 

Quem é pentecostal não fica se desbocando - quando batizado no Espírito e usado com o dom de línguas - em "línguas desconhecidas" durante os cultos em que vai. Observemos o que disse Paulo:

"Se alguém de vocês falar em línguas estranhas, então que apenas dois ou três falem, um depois do outro, e que alguém interprete o que está sendo dito. Mas, se não houver ninguém que possa interpretar, então fiquem calados e falem somente consigo mesmos e com Deus" (1 Co 14.27, 28, NTLH, grifo meu).

Sobre o texto acima, preciso comentar alguma coisa? Creio que não! Categoricamente, ele condena as invencionices corriqueiramente vistas em "nossas" igrejas! Confesso que já estou cansado de ver e ouvir tanto artificialismo, sobretudo em nossos cultos pentecostais (pentecostais!?). 

Quem é, de fato, pentecostal não vive brincando com o dom de profecia. Hoje, o que temos acompanhado nas igrejas é um verdadeiro festival de "profetadas" - Profetize para o seu irmão -, pessoas que se usam em detrimento da genuína manifestação do Espírito Santo (1 Co 12.10; 14.3). Dias atrás, numa certa igreja, preguei sobre a banalização desse dom, e, no final do culto o que não faltou foi crente de face amarrada. Paciência... Tenho compromisso com o que a Bíblia diz (Tt 2.1; At 7).

Além dessas, poderíamos discorrer sobre várias outras práticas incoerentes vistas durantes cultos evangélicos - golpes de caratê, gritarias, assopros ao microfone, pulos ginásticos, choros teatrais etc., porém, num primeiro momento, penso que as que foram apresentadas neste post já darão uma boa visão sobre o que não é e o que é um crente pentecostal.

No Senhor,

João Paulo M. de Souza

Nenhum comentário: